Pagai o mal com o bem…

Reagir com negatividade a qualquer ato/comunicação inconscientes a nós dirigidos, significa que o nosso grau de consciência (no momento) se assemelha, em termos vibracionais, ao da pessoa impulsionadora desses atos ou palavras negativos.

O fato de não nos predispormos a escolher agir inteligentemente, tendo a noção da negatividade do outro, e não a devolvendo a “negatividade” de modo instintivo, significa que já alcançamos um elevado “nível” de consciência. Quando reagimos negativamente, de igual modo, e com a mesma vibração, do que nos é enviado, reflete que ainda não nos é possível, de momento, estar em modo distanciado (como observador) das realidades internas e externas, o que nos impele de reagir com um ataque representativo da defesa que achamos justa. Ou seja ainda estamos identificados com os padrões e feridas tatuadas no passado.

A reação impulsiva demonstra que todo o impacto dos que acontece à nossa volta não passa por qualquer filtro antes de ser devolvido para o exterior.

Há medida que as pessoas se vão questionando sobre o verdadeiro sentido de vida, vão criando esse distanciamento sobre o que passa fora delas e a forma como devolvem esse impacto para o exterior.

A consciência é isso mesmo, a criação de um espaço vazio interno onde nos recolhemos, em modo de auto-observação. Local interno onde é criado um distanciamento e neutralidade sobre o que se passa fora. Uma visão conscientemas sem julgamentos sobre o que nos é enviado do exterior, e a noção de que não precisamos de receber dentro de nós qualquer embate que venha do exterior.

Ao estarmos em presença plena e em modo de observação neutro, permite-nos perceber a inconciência do outro, mas também ter a noção de que não tem de haver, em nós, identificação com o que é nos enviado, e assim não nos atingirá de modo algum (atingir significa receber dentro de nós e ser aceite o embate de forma pessoal criando ofensas e impacto agressivo internamente).

Então, estando nós nesse estado recuado de observação (como se estivessemos a ver um filme no cinema), para além haver em nós a consciencia de que o outro não estará bem, não haverá qualquer perturbação emocional e/ou qualquer necessidade de devolver o que quer que seja, e muito menos negatividade.

No entanto, há medida que vamos estando neste modo de observadores e em presença consciente, podemos escolher agir de forma inteligente, e com a sabedoria suficiente para poder ajudar a trazer auto-observação ao outros e assim ajuda-los a curarem-se da sua alienação sobre si mesmo.

É essencial perceber que, se a pessoa que nos está a enviar o mal é inconciente, o fato de reagirmos igualmente mal significará que a pessoa irá ficar com raiva e devolver de forma ainda mais negativa o que lhe devolvemos como resposta.

Assim, a nossa reação negativa irá ter consequências para nós mesmos que não serão desejadas. Daí ser importante reagir com o bem, a todo o mal que nos enviem, para que fique por ali uma possível “luta/guerra” desnecessária, com as consequências indesejáveis e por vezes totalmente destabilizadoras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create your website at WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: